Você já alimentou o seu medo hoje?

 

Já fez algo assustador e que você quer fugir disso a qualquer custo? Se ainda não, tenho algo importante para te dizer….isso está custando a sua vida, sim, a única que você tem.

Estamos iniciando mais um ano e sabemos que uma reflexão é inevitável….o que fiz até agora? E quando sentimos que muitas áreas da nossa vida “não saíram do lugar” vem aquele incômodo que vamos deixando de lado com as viagens do início de ano, férias, mas depois da volta tudo inicia de fato e em algum momento temos que lidar com a dúvida: será que este ano vou conseguir realizar o que não consegui em 2016?

Dias, semanas, meses, anos…essa contagem do tempo nos ajuda “organizar” a vida, porém a realidade é que não existe de fato, o que existe é aqui e agora, esse momento, e sem nos dar conta usamos essa “contagem do tempo” para olhar o que queremos realizar e decidir “Fica pra segunda, pra próxima semana ou para mês que vem, não quero lidar com isso agora”.Essa atitude nos faz esquecer da importância de plantar pequenas sementes que vão construir aquilo que temos a esperança de um dia ter a oportunidade de viver. E por que será?

O medo de não conseguir, de não ser capaz ou mesmo de batalhar, fazer, sofrer e depois se arrepender é tão grande que ficamos completamente paralisados aonde estamos pensando algo como “A vida é assim, não é fácil mesmo, não tem como ser diferente, eu prefiro me conformar que é assim e pronto e etc”, e ainda temos certeza de que este é o caminho menos doloroso….será?Bom, existem muitas coisas que te ajudam a acreditar nisso, te ajudam a “amortecer” o peso de tudo que você não consegue lidar…. álcool, drogas, cigarro, sexo, pornografia, comida, compulsão por trabalho, por estudar e etc…o cardápio é imenso e você pode apreciar todos os sabores durante a sua vida, e até todos ao mesmo tempo! A questão é, por quanto tempo?

Quando fazemos esportes radicais ficamos extremamente excitados com a situação extrema e completamente desconfortável. Quando acaba saímos cheios de energia, porém, quando se trata das escolhas que fazemos para nossa vida a possibilidade de viver uma situação extrema é vista como difícil demais, loucura…não vale a pena.

Algumas pessoas podem passar a vida toda assim e irem embora sem nem mesmo saber por quê estiveram aqui. Mas se você não é uma delas com o tempo vai ficando tão doloroso que nada mais é capaz de amortecer, esse vazio se torna insuportável até que você decida aprender a se alimentar do seu próprio medo.

Todas as grandes transformações vêm carregadas de medo, insegurança, e isso nunca vai deixar de existir, a questão é, você se alimenta ou se paralisa? Você enfrenta ou foge? Se alimentar do medo é um aprendizado diário de comprometimento com a sua vida, é tomar decisões que vão construir o que você quer viver e mesmo quando sentir aquele pavor, aquela vontade imensa de desistir, é seguir em frente, sempre.

É aprender a ouvir seus instintos pois em muitos momentos não temos clareza racionalmente do que queremos ou que caminho seguir, mas lá no fundo algo dentro de nós nos diz que caminho seguir, porque essa sabedoria já existe, só precisamos estar dispostos a ouvir e confiar em nós mesmos.

woman-570883_1280

Se você ainda não tentou e está aí paralisado pensando que é loucura e a probabilidade de dar errado é muito grande, eu concordo com isso e digo que a probabilidade do que você está fazendo neste momento dar errado também é muito grande, você está disposto a encarar isso?

silhouette-683751_1280

Se dedicar a construir uma vida com significado e se comprometer a crescer é viver uma  transformação diária que será o alicerce para as mais grandiosas, e a forma que você vai lidar com cada desafio da jornada é a sua vida.Então o que vai escolher, fazer planos para o mês que vem ou para o seu agora? É sempre uma escolha.

 

Com carinho, Ani

Deixe uma resposta